Agenda

junho 2018
D S T Q Q S S
« maio    
 12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930

Arquivos

1ª Capacitação da Juventude Diocesana

Nos dias 7 e 8 de Julho, na Catedral Anglicana do Bom Samaritano, Rua José Maria de Miranda, 560 – Boa Viagem – Recife/PE, acontecerá a primeira capacitação para a Juventude da Diocese.

O encontro é aberto à todas as idades, e contará com palestras sobre História do Anglicanismo, Liturgia, Missão e sobre o lugar do jovem anglicano na Igreja e no Mundo.

Para fazer a sua inscrição, basta acessar ao link: goo.gl/9Lnh8S

A IEAB elege seu novo Primaz e Secretária Geral

O Sínodo Geral da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, por unanimidade, elegeu o Bispo Naudal Alves Gomes, Bispo da Diocese Anglicana de Curitiba/PR, como o novo Primaz da 19ª Província da Comunhão Anglicana. A reunião ainda elegeu a Revda. Magda Guedes, como Secretária Geral da IEAB.

IEAB emenda seus cânones e permite o matrimônio entre pessoas do mesmo sexo

Num momento histórico, a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil votou a favor de estender o matrimônio a casais do mesmo sexo por uma grande maioria de votos – 57 a favor, 3 contra e 2 abstenções. Esta é a terceira vez que o assunto é trazido à consideração do Sínodo Geral.

A mudança canônica foi aprovada num ambiente pleno do Espírito Santo, amor mútuo e respeito. Foi precedida por um diálogo longo, profundo e espiritual. Esse diálogo formalmente iniciou em 1997, embora tenha um histórico informal muito mais antigo. Atingiu toda a província desde então, através da metodologia indaba, conferências, consultas, orações e publicações bíblico-teológicas.

O Serviço Anglicano de Diaconia e Desenvolvimento (SADD) e o Centro de Estudos Anglicanos (CEA) receberam a comissão do Sínodo Geral de 2013 (o primeiro a receber tal pauta formalmente) de modo a aprofundar o diálogo entre as dioceses da província. É digno de nota que o casamento civil entre pessoas do mesmo sexo é legal no Brasil inteiro desde 2012.

Recebemos representantes internacionais como o Primaz da Igreja Episcopal Escocesa, Bispo Mark Strange, e da Bispa Linda Nichols, da Diocese de Huron (Igreja Anglicana do Canadá). Ambos partilharam com o Sínodo Geral suas experiências provinciais relativas ao tema.

Reafirmamos nosso compromisso com o Evangelho de Jesus e a pertença à Família Global Anglicana, à medida que buscamos continuar a caminhar conjuntamente com aquelas pessoas de quem discordamos e responder aos desafios à nossa frente, dentro de nossos contextos.

“Senti a decisão como resultado da presença e trabalho do Espírito Santo. Isso amplia nossas fronteiras, permitindo que nós possamos ser mais acolhedoras(es) à diversidade no nosso país”, disse o Primaz do Brasil, Bispo Francisco de Assis da Silva.

O Secretário Geral da IEAB, Rev. Arthur Cavalcante, deu seu testemunho ao Serviço de Notícias: “Como membro da comunidade LGBT, acompanhei esse debate desde seu início, primeiramente como leigo e depois como clérigo ordenado. Senti na pele a discriminação e a perseguição quando me assumi na Diocese do Recife, e vi colegas terem lutas similares. Algumas pessoas deixaram a Igreja, outras perderam fé nas suas estruturas. Quando fui escolhido Secretário Geral em 2011, a Igreja estava ciente de minha orientação sexual e do fato de que estava em união estável com meu companheiro, Dr. David Morales. Isso não foi impedimento a tal função crucial. Em 2016, tivemos um sínodo extraordinário de modo a discutir nossos cânones como um todo. A discussão acerca do Santo Matrimônio foi muito desafiadora porque convidou a Igreja a falar sobre o tema mais abertamente. Permitiu às dioceses participar de discussões aprofundadas num tópico que não tinha sido plenamente debatido em todas as partes da Igreja até então. Sinto-me orgulhoso em testemunhar esse dia histórico para a Igreja brasileira, que é também o dia em que celebramos o 128o aniversário de sua fundação pelos nossos pioneiros e pioneiras. Nos posicionamos como um farol num momento em que este país (e o mundo) encontram tamanhas dificuldades, como o fundamentalismo religioso e as intolerâncias. Termino meu mandato como secretário geral plenamente realizado.”

Não serão necessárias mudanças litúrgicas, visto que o rito matrimonial do Livro de Oração Comum de 2015 foi adequado à neutralidade de gênero e deverá ser usado para a celebração do matrimônio entre duas pessoas de quaisquer gêneros.

Palavra do Bispo Primaz da IEAB sobre a “nova província anglicana do Brasil”

Santa Maria, 15 de maio de 2018

Irmãos e irmãs
Tenho assistido a diversas manifestações nos últimos dias a respeito da criação de uma “província” anglicana do Brasil. Através de redes sociais, tem sido anunciada esta nova organização eclesiástica que se auto-define como anglicanos fiéis à Escritura que não aderiram ao chamado “liberalismo teológico”.
Em longo texto de apresentação, em sua página do Facebook, esta “província” se assume como sucessora de movimentos de reavivamento evangélico que teve sua origem na cidade do Recife e foi inspirado por um conjunto de lideranças que pertenceram à Diocese Anglicana do Recife.
Este é o grupo que rompeu com a Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, em 2004, apropriando-se de templos e imóveis da IEAB e causando um cisma que quase destruiu a diocese, naquela década de tantos conflitos dentro da Comunhão Anglicana.
Após um longo período de disputa judicial, finalmente a Justiça deu ganho de causa à IEAB declarando-a legítima detentora dos templos e propriedades. Estes templos hoje estão gradativamente sendo os espaços de reconstrução missionária da Diocese Anglicana do Recife.
É importante esclarecer ao público que esta “província” anglicana do Brasil não tem comunhão a Sé de Cantuária, não estando submetida ao Arcebispo de Cantuária, mas a uma aliança de conservadores sob a direção do Primaz de Uganda, Stanley Ntagali, um dos líderes de contestação ao Arcebispo Justin Welby, que inclusive boicotou a última reunião dos Primazes, realizada em Cantuária, em outubro passado.
Como Primaz da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, conclamo nossos fiéis a estarem atentos para não serem identificados com este movimento. Inclusive, mediante redes sociais, muitos dos nossos fiéis, e alguns líderes têm sido associados à página chamada Beleza da Igreja Anglicana. Isso causa confusão porque há inclusive uso indevido de fotos de comunidades da IEAB como se fossem parte dessa tal “província”.
É muito importante deixar claro que não temos nenhuma relação, comunicação ou intenção de relação com esta dita província anglicana. Este alerta serve também para os nossos parceiros ecumênicos. A liberdade de organização é um direito constitucional em nosso país e, portanto, não queremos estabelecer nenhuma relação conflitiva no campo eclesial e teológico com este segmento.
Conforme expressou o Secretário Geral da Comunhão Anglicana, arcebispo Josiah Idowu-Fearon ao Church Times: “Esta província não é reconhecida como em comunhão com Cantuária. A última província oficialmente reconhecida pela Comunhão é a do Sudão do Sul, criada em 2017. Portanto não há nenhuma nova província”. Indagado pela repórter do mesmo jornal, respondi que “nossa IEAB é parte do movimento de Jesus e estamos dispostos a fazer o que ele nos pede: acolher todas as pessoas com amor e viver em justiça e em verdade”.
Francisco de Assis da Silva

Primaz da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil

Diocesano em Santa Maria

Bispo diocesano Dom João Câncio Peixoto realiza visita pastoral ao RN

No último dia 08/04/18, o Bispo Diocesano Revmo. Dom João Câncio Peixoto realizou visita pastoral anual a cidade de Natal-RN.

A programação começou com reunião com o pároco Reverendo Gecionny Pinto. Depois, o bispo e o pároco, reuniram-se com a Junta Paroquial, ouvindo os relatos dos trabalhos pastorais quem vem sendo realizados, bem como passando várias orientações pastorais específicas para o desenvolvimento da comunidade.

Depois  da reunião o bispo presidiu, pregou na Santa Eucaristia em ação de graças pelos 20 anos da presença anglicana no RN  com a participação do coral Osíris, Crismou( Confirmou) duas jovens( Adriana Beatriz e Maria da Conceição), recebeu uma senhora Maria Dalva na Comunhão Anglicana e  instituiu o Reverendo Gecionny Pinto como Arcediago do Arcediagado Norte da Diocese Anglicana do Recife da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil. O Arcediagado Norte da Diocese, inclui os Estados da Paraíba, Rio Grande do Norte, Ceará, Maranhão e Piauí. Ao final da celebração da Santa Missa, o bispo recebeu uma placa do pároco em nome da comunidade com o reconhecimento pelo pastoreio diocesano, pelo apoio pastoral que o mesmo sempre prestou ao RN, desde a época que era reitor do SAET, presidente do Conselho Diocesano e agora como bispo, confirmando e ampliando sua confiança no trabalho pastoral do Reverendo Gecionny.

Atualmente nossas comunidades estão presentes na Paraíba, Rio Grande do Norte e Maranhão.  Sendo os estados do Ceará e Piauí desafios missionários para nosso arcediagado.

3º Encontro Jovens do Evangelho

 
No próximo sábado (5) a juventude anglicana da Missão Cristo Rei, em Alagoinhas (BA), tem um compromisso marcado com a Espiritualidade. O bate papo é com a Professora de História Gleyka Teles de Almeida e está agendado para começar às 8h da manhã. “É um encontro de formação com o objetivo de evangelizar os jovens e formar os que já estão com a gente para o Batismo e para a Confirmação”, explica o Reverendo Glauber Santos. A programação do evento está variada, incluindo distribuição de café da manhã, palestra, debate entre os grupos juvenis, almoço comunitário grátis, partilha de ideias e conclusões sobre o encontro. Também haverá o momento cultural, onde será realizada uma oficina de dança. O encerramento acontece na Celebração Eucarística que comemora o 6º Domingo de Páscoa. Para saber outras informações, entre em contato com o Rev. Glauber pelo telefone (75) 99857-0413.
Terceira edição
 
Desde o ano passado, garotos e garotas da comunidade se reúnem para participar do Encontro Jovens do Evangelho, uma iniciativa que tem o apoio da União de Jovens Anglicanos do Brasil (UJAB). Nas reuniões anteriores, meninos e meninas tiveram a oportunidade de discutir e aprender sobre os temas Bíblia e Vocação. Além de produzir o 3º Encontro Jovens do Evangelho, a Missão Cristo Rei ainda desenvolve ações sócio-educativas na região. São projetos nas áreas de música, dança e inglês, dentre outros, todos abertos a qualquer pessoa interessada.
Arcediagado Sul BA e SE/ Osvaldo Junior DRT 3612 BA

Encontro da UMEAB Diocesana

Aconteceu nesse final de semana (16-18/03) o Encontro Diocesano de Mulheres da Diocese Anglicana do Recife. Nesse mês que é dedicado às mulheres; num tempo marcado pela alegria de ter às portas a Sagração da Primeira Bispa da América Latina e na IEAB; e infelizmente, pela tristeza ao vermos milhares de mulheres que são silenciadas pela violência, marcadas ainda pelo recente ato de violência praticada no Rio de Janeiro com o assassinato da vereadora Marielle, uma ativista na causa das mulheres negras. As mulheres da DAR pensam, planejam e dão novos passos para fortalecimento do trabalho feminino e das suas lutas no dia a dia das suas comunidades. Transformadas para transformar! Um novo mundo é possível, Jesus contou com as mulheres… As mulheres testemunham e seguem firmes na esperança e luta.

CARTA ABERTA DO CONSELHO DIOCESANO DA DIOCESE ANGLICANA DO RECIFE

Adotando e atualizando a carta pastoral ao povo e ao clero da Diocese Anglicana do Recife (DAR), intitulada CHAMADO AO TESTEMUNHO AMOROSO DA PRESENÇA DE DEUS NO MUNDO, de nosso Bispo Diocesano, Dom João Câncio Peixoto Filho, datada de 16 de julho de 2015; nós, membros do Conselho Diocesano da DAR, nesta data na qual celebramos o testemunho de vida e fé das mártires Perpétua e Felicidade, que foram mortas pela intolerância religiosa do então imperador Septímio Severo (século III d.C)., reafirmamos que:

  1. A Diocese Anglicana do Recife, da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil, Província da Comunhão Anglicana, se reconhece como uma pequena parte da Igreja de Cristo que tem consciência de que não é proprietária de Deus.
  2. Somos uma Igreja ecumênica, membro de todas as instâncias nacionais e internacionais ecumênicas, que reconhecem o mundo como um lugar comum a todas as pessoas e que o respeito à unidade cristã na diversidade é uma ação de promoção de cultura de paz.
  3. Também nos reconhecemos como uma Igreja aberta ao diálogo inter-religioso, por reconhecer a diversidade religiosa e acreditar que somente em diálogo poderemos construir um mundo melhor.
  4. Acreditamos que Deus é amor (I João 4:8b). Se queremos o reconhecimento de que somos filhas e filhos de Deus, o amor deve ser nossa prática.
  5. Somos uma Igreja inclusiva, que assume que as diversidades fazem parte da riqueza da humanidade e que os seres humanos, em suas diversidades, igualmente foram criados à imagem e semelhança de Deus. Portanto, respeitar o ser humano é respeitar a Deus.
  6. Como parte da Comunhão Anglicana, temos algumas marcas para nossa ação missionária que orientam nosso testemunho de fé:
  • Proclamar as boas novas do reinado de Deus;
  • Ensinar, batizar e nutrir os novos crentes;
  • Responder às necessidades humanas com amor;
  • Procurar a transformação das estruturas injustas da sociedade, desafiar toda espécie de violência, e buscar a paz e a reconciliação;
  • Lutar para salvaguardar a integridade da Criação, sustentar e renovar a vida da terra.
  1. Em Recife, somos parte do Diálogo – Fórum da Diversidade Religiosa em Pernambuco, e também do CONIC Pernambuco – regional do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs, e orientamos os membros da nossa Diocese que sejam testemunho amoroso da presença de Deus no mundo.
  2. Diante do que aqui testemunhamos, registramos veementemente que não comungamos com ações de intolerância e desrespeito de qualquer tipo e espécie, e, particularmente, com a violação do direito de liberdade de culto dos Povos de Terreiros. Direito esse que nos é comum. De modo que repudiamos a inapropriada e desrespeitosa publicação da Vereadora Daize Michele de Aguiar Gonçalves (conhecida por seu nome social: Missionária Michele Collins), que desrespeitando seu mandato, incita à intolerância religiosa em seu chamado feito em sua página no Facebook, no dia 04 de fevereiro, às 02h05, como segue:

Noite de intercessão no Recife, orando por Pernambuco e pelo Brasil, na Orla de Boa Viagem, clamando e quebrando toda maldição de Iemanjá lançada contra nossa terra em nome de Jesus. O Brasil é do Senhor Jesus.  Quem concorda e crê diz amém.

  1. É importante afirmamos que é do conhecimento público de que a data 02 de fevereiro é celebrada pelas tradições de matrizes africanas como Dia de Iyemanjá, Orixá feminino das águas salgadas. O que torna a publicação ainda mais aviltante e desrespeitosa.
  2. Reafirmamos que como parte da Igreja de Cristo, só podemos nos dizer seus discípulos e discípulas se promovermos ações de vida e de respeito à diversidade que compõe a Criação de Deus.
  3. Nosso respeito aos Povos de Terreiro, bem como a todas as tradições religiosas e às pessoas e grupos que se afirmam ateias ou sem religião, por acreditarmos que cada pessoa, religiosa ou não, é imagem e semelhança de Deus.

Com intenção de que nos irmanemos para a construção de uma cultura de paz,

Conselho Diocesano da Diocese Anglicana do Recife

A DAR-IEAB no Fórum Mundial de Teologia e Libertação 2018, Salvador/BA

Em Salvador, dia 12 de março, com uma linda celebração inter-religiosa, teve início a edição 2018 do Fórum Mundial de Teologia e Libertação, com a participação de representantes de várias tradições religiosas, auditório lotado, pessoas vindas de várias partes do mundo se reúnem para compartilhar sonhos e desejos de fazer teologias que promovam libertação para as pessoas mais atingidas pelo cenário mundial de crescimento do fascismo e da permanência do racismo e do sexismo.  O primeiro dia foi também marcado pela Sessão “Economia Política, Resistência e Transformação”, com o painel “Espaços de Contestação: Atividade Teológica de Resistência, Criação e Transformação”, composto por:  Gerald Boodoo (EUA); Judith Gruber (Áustria), Adam K.Arap Chepkwony (Quênia), Kochurani Abraham (Índia), Diego Irrarazaval (Chile). Nossa Diocese se fez representada pelas Revda. Dra. Bianca Daebs, que também participou como painelista da Mesa de Abertura, e Revda. Dra. Lilian Conceição da Silva, que atualmente responde pelo departamento de comunicação e publicações do CEA.

Presença na Assembleia da EATWOT, 10-11 de março, Salvador/BA

No último final de semana, teólogas e teólogos membros da Ecumenical Association of Third World Theologians – EAETWOT, vindos da Ásia (Sri Lanka e Índia), África (Quênia), República Dominicana, Chile, Canadá e Estados Unidos e de várias partes do Brasil; compartilharam suas realizações nos últimos anos e reconfiguraram a estrutura da organização, que passa a ter atuação e liderança colegiada em três regiões: Américas; Ásia; Àfrica. Ficando a coordenação geral sob a responsabilidade da Ásia nos próximos três anos. A Revda. Dra. Lilian Conceição da Silva, da nossa Diocese Anglicana do Recife, que atualmente responde pelo departamento de Comunicação e Publicações do CEA, foi convidada e passa a compor a Associação, recebendo o desafio de articular um grupo de teólogas e teólogos afro.