UFPE promove saúde a partir de tecnologias móveis em Tracunhaém

Diálogo no Assentamento Nova Canaã
Diálogo no Assentamento Nova Canaã

Bianca Bion*
Wellington Santos**

A UFPE, em parceria com a Comissão Pastoral da Terra – CPT, visitou o Assentamento Nova Canaã, em Tracunhaém, no dia 10 de julho de 2012, para apresentar à população o projeto “Promoção da atenção básica à saúde através de protocolos educativos utilizando equipamentos móveis”, apoiado pelo Ministério das Comunicações.

A equipe da UFPE, formada pelo Vice-Coordenador do projeto e Coordenador de Gestão da Informação da Pró-Reitoria de Extensão, Wellington Santos, além de seis bolsistas das áreas de Engenharia Biomédica (Arthur Rocha, Fernanda Nepomuceno, Heitor Silva e Eduarda Malta), Engenharia da Computação (Marina Austregésilo) e Jornalismo (Bianca Bion), participou de uma assembleia com os moradores de Nova Canaã para introduzir a proposta de facilitar o diagnóstico de doenças através de tecnologia móvel, já que a Internet usual não chega à região. Da CPT participaram Renata Albuquerque e Betânia.

Uma das bolsistas, Marina Austregésilo, declarou sobre o projeto: “Eu acho muito interessante. A tecnologia tem que estar a serviço da sociedade, porque muitas pessoas estão longe dos centros, dos hospitais.”

Na reunião, a precariedade do sistema de saúde foi uma das queixas feitas pelos moradores. O posto de saúde mais próximo de Nova Canaã fica a uma hora de distância no município de Belo Oriente, que só oferece médico clínico e dentista e dá preferência a seus habitantes. Em casos urgentes ou específicos, a única solução é ir a Nazaré da Mata ou a Carpina.

“Quando a gente fala de saúde, a gente fala da coisa primordial da nossa vida” disse um dos moradores que participou da assembleia, João Tomás de Aquino.

Além da saúde, outros problemas de infraestrutura do assentamento foram abordados, como a falta de apoio do governo estadual e a saída de jovens para as metrópoles.

“Estamos vendo o campo diminuir, e a gente ainda proporciona 70% da mesa das pessoas da cidade” disse o líder da Associação dos Produtores Rurais Gregório Bezerra, Severino “Biuzinho”. Continue lendo “UFPE promove saúde a partir de tecnologias móveis em Tracunhaém”

CLADE V incita a ouvir as vozes que lutam pela vida

Fonte: Agência Latino-Americana e Caribenha de Comunicação (ALC)

San José – As concepções reducionistas do Reino de Deus incitaram evangélicos reunidos no 5. Congresso Latino-Americano de Evangelização (CLADE V) a promover uma abertura que leve em conta a diversidade, o sentido de comunidade e de solidariedade. Isso implica a promoção de espaços de renovação e de diálogo, diz a carta do encontro, divulgada na sua plenária de encerramento, na sexta-feira, 13, em San José, Costa Rica, informa Carlos Mondragón.

A carta leva por título “Sigamos Jesus no seu Reino de Vida. Guia-nos, Espírito Santo!” O encontro, organizado pela Fraternidade Teológica Latino-Americana, congregou mais de 800 líderes de igrejas e organizações evangélicas de diversos países do continente. Continue lendo “CLADE V incita a ouvir as vozes que lutam pela vida”

Exodus abandona a “terapia reparativa” para homossexuais

Fonte: Agência Latino-Americana e Caribenha de Comunicação (ALC)

Nova Iorque – Exodus International, apontada por críticos como uma organização homofóbica,não trabalhará mais pela “cura” da homossexualidade e abandonará a “terapia reparativa” porque não há comprovação de sua eficácia e por entender que ela não integra a “mensagem bíblica”.A reviravolta radical de Exodus foi anunciada na semana passada pelo seu presidente, Alan Chambers, durante a 37a. Conferência da organização.

Chambers argumentou que a terapia reparativa pode dar falsas expectativas a quem espera se “curar” da homossexualidade e que a organização está se desvencilhando dessa abordagem por achar que não se trata de uma mensagem bíblica. “Só porque você se torna um cristão, nem sempre suas lutas vão embora”, admitiu Chambers, segundo The Christian Post.

Doravante, ao invés de incentivar igrejas a formarem grupos de terapia reparativa, a Exodus proporá a atração de homossexuais para os cultos e demais atividades. Essa nova abordagem, argumentou Chambers, “é mais centrada em Cristo”.