Diaconia Social e Política da IEAB para a Prevenção e o Enfrentamento à Violência Doméstica contra as Mulheres

Por Ilcélia Alves Soares

O Serviço Anglicano de Diaconia e Desenvolvimento – SADD foi implantado pela Igreja Episcopal Anglicana do Brasil – IEAB, em 2008, com o propósito de acompanhar e fortalecer as experiências diaconais da igreja, bem como facilitar a capacitação e articulação dessas experiências no âmbito provincial. A partir de então, tem pautado suas atividades no compromisso com o Reino, reafirmando que acolher é seu ministério.

O SADD tem acolhido, também, diversos temas em seus trabalhos; entre eles HIV/AIDS e Violência Doméstica, ambos discutidos na Consulta Nacional de Saúde e Direitos Humanos, em 2011, e nos projetos sociais desenvolvidos nas comunidades de fé, acompanhados e apoiados por ele. Diante disso, o SADD assume como desafio a necessária tarefa de elaborar uma cartilha com recursos pedagógico-pastorais para o fortalecimento da diaconia social e política da Igreja, por entender que diaconia (palavra de origem grega que significa serviço) está no centro de nossa vida.

O Serviço Anglicano de Diaconia e Desenvolvimento, em diálogo com as representações diocesanas (clérig@s e leig@s), no final de março de 2013, com o suporte financeiro da Christian AID, iniciou a elaboração de uma cartilha sobre a Prevenção e o Enfrentamento à Violência Doméstica contra as Mulheres, cartilha que foi sonhada e construída coletivamente por diversas mãos de diferentes regiões do Brasil e organizada por três mulheres anglicanas: uma clériga, Lilian Conceição da Silva P. de Lira, e por duas leigas, Ilcélia Alves Soares e Ester Leite Lisboa.

Enquanto escrevíamos, expressávamos que nosso desejo era que a cartilha pudesse ser lida, apropriada e aplicada em cada uma de nossas comunidades anglicanas, de modo que toda a IEAB se sentisse tocada pelo desafio de assumir o tema proposto como tarefa necessária à vida cotidiana da Igreja, ciente de que a violência doméstica contra mulheres é um mal que nos aflige e que depõe e atenta contra a vida de todas as mulheres: imagem e semelhança de Deus.

Em Brasília, nos dias 16 a 18 de agosto deste ano, presenciamos o lançamento nacional da cartilha e facilitamos o curso de formação para a sua implementação nas comunidades de fé. Participaram 45 pessoas: lideranças leigas, clérigas e clérigos das 09 Dioceses e do Distrito Missionário.

As pessoas que participaram do encontro de formação afirmavam que a cartilha deveria ser aporte teórico para a realização em nossas dioceses de encontros dialógicos sobre a temática da violência contra as mulheres, em um contínuo convite para a igreja brasileira refletir sobre seu papel político, e abraçar de forma profética seu papel diaconal.
Em várias Dioceses da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil – IEAB tem acontecido o Lançamento da Cartilha publicada pelo SADD, Curso de Formação e Seminários sobre prevenção e Enfrentamento da Violência contra as Mulheres, e, durante esses eventos, estão sendo usados, como aporte teórico, documentos da Comunhão Anglicana e a Cartilha. A exemplo disso, podemos mencionar que:

1. Na Diocese Sul-Ocidental, aconteceu durante o Encontro Binacional de Mulheres Anglicanas – Brasil e Uruguai, nos dias 04 a 06 de outubro de 2013, em Santana do Livramento, com a presença de 130 mulheres da União das Mulheres Episcopais Anglicanas das Dioceses: Sul Ocidental, Pelotas, Meridional – da IEAB, e a Diocese do Uruguai.

2. Na Diocese Meridional, nos dias 07 e 08 de outubro, do corrente ano, ocorreu o Curso de Formação para clérigos e clérigas, em Porto Alegre.

3. Na Diocese Anglicana do Recife – DAR, realizar-se-á, no dia 01 e 02 de novembro do ano em curso, o lançamento da Cartilha e o encontro de formação de pessoas (clérigas, clérigos, ministros e ministras pastorais e lideranças leigas) na Faculdade Frassinetti do Recife – FAFIRE.

Ainda na DAR, o Serviço Anglicano de Diaconia e Desenvolvimento – SADD, formalizou parcerias com a presidente da UMEAB, Revda. Rose Cunha, Ministro Pastoral Ricardo Santos da Comissão de Diaconia Social, Revda. Lílian Conceição P. Lira, Revdo. João Peixoto representando o Seminário Anglicano de Estudos Teológicos – SAET, para juntos realizarem ações voltadas para a implementação da Cartilha com o apoio do Bispo Diocesano, Sebastião Gameleira Soares.
As ações planejadas e construídas coletivamente, citadas a seguir, serão realizadas a partir do segundo semestre de 2013 e durante o ano de 2014, dando continuidade à discussão da temática da prevenção e enfrentamento da violência contra as mulheres:

• Distribuir a cartilha em instituições de ensino, ONGs e Secretarias da Mulher, de Direitos Humanos Municipais e Estaduais.
• Engajamento nos 16 dias de ativismo pelo fim da violência de gênero.
• Implementação da Cartilha nas comunidades de fé da DAR, durante o ano de 2014.
• Seminário Sobre Violência contra mulher e HIV-AIDS,
• Curso sobre Violência de gênero para estudantes de Teologia do SAET e pessoas interessadas,
• Encontro de Avaliação da Implementação da Cartilha nas comunidades de fé,

Logo, todos nós da família IEAB: povo, clero, paróquias e comunidades somos convidados e convidadas a refletir, abrindo nossos olhos, ouvidos, mentes e corações para identificarmos as situações e as ações de violências dentro de nossas comunidades e circunvizinhanças, a fim de denunciar, não tolerar, erradicar todo e qualquer tipo de violência e violação dos direitos humanos e promover a defesa da vida, assim como ajudar estas pessoas a se libertarem e viverem em cultura de paz.

1 Ilcélia Alves Soares

2 A Carta dos Primazes de 2011, a Resolução 15.07 do ACC de 2012 e o texto da Revda. Terrie Robinson, de 2013, intitulado “Quebrando o Silêncio da Igreja sobre a Violência contra as Mulheres e Meninas”.