Mensagem do Bispo Primaz pelos 125 anos da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil

Grandes coisas fez o Senhor por nós, pelas quais estamos alegres. Salmos 126:3

Grandes feitos começam com atitudes de ousadia. Há 125 anos os missionários Kinsolving e Morris corajosamente iniciaram os trabalhos de construção de uma comunidade episcopal no Brasil enfrentando todas as dificuldades possíveis, em um emblemático período de transição política, mas profundamente motivados pelo amor ao Evangelho e pelo serviço ao mundo.

Logo se seguiram outros homens e mulheres que abraçaram a causa com o mesmo sentimento, espalhando a semente por outros pagos do Rio Grande do Sul, construindo comunidades que foram conquistando as pessoas a se formarem em comunidades missionárias. As sementes brotaram e transpuseram as fronteiras do estado do Rio Grande do Sul e alcançaram outros rincões, estando hoje espalhada por todas as regiões brasileiras. De Belém à Jaguarão e de Recife a Porto Velho temos hoje comunidades pequenas em formação e comunidades centenárias vivendo a fé com o jeito anglicano de crer.

Não somos apenas comunidades que nos reunimos para adorar. A beleza de nossa Liturgia com certeza é uma marca distintiva de nossa Igreja. Mas somos mais que uma comunidade de adoração: somos uma comunidade que serve o nosso povo brasileiro. Em todos estes anos, sempre tivemos uma palavra que falou à sociedade brasileira. E temos agido na direção do bem comum, através da incidência pública, da educação, da assistência às pessoas excluídas, traduzindo em gestos o mandato do Evangelho.

Nos sentimos felizes em sermos reconhecidos como membros da Comunhão Anglicana, como companheiros em diálogo ecumênico com outras famílias cristãs e como parceiros das causas da justiça junto aos movimentos sociais em nosso país e outros parceiros internacionais. Somos respeitados dentro e fora de nosso país. Certamente não somos uma Igreja de grandes contingentes, mas somos uma Igreja de relevantes testemunhas da fé.

Desde nossas gerações primeiras, fomos educados na fé a cumprir a tarefa a nós confiada desde os santos e santas seguidoras de Jesus. Isso não ocorre de forma retilínea, mas em meio a franco e livre debate e convivência de idéias diferentes. Mas depositamos sempre nossos dissensos e nossas diferenças sobre a mesa eucarística para que o Cristo nos capacite a viver na busca do discernimento da vontade divina. Continue lendo “Mensagem do Bispo Primaz pelos 125 anos da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil”

História: 177 anos do primeiro templo da Igreja Anglicana no Recife

Igreja dos Ingleses
Igreja dos Ingleses

Comemoramos, no domingo 31 de maio, os 177 anos da presença Anglicana no Recife. A Holy Trinity Church, chamada carinhosamente pelo povo recifense da época como “Igrejinha dos Ingleses”, foi erguida em 1838, no local onde hoje se encontra o edifício Duarte Coelho e o Cine São Luiz, na esquina com a Rua da Aurora, olhando para o Rio Capibaribe. Naquela época, a cidade do Recife possuía aproximadamente 200.000 habitantes, e a colônia inglesa já se apresentava de forma bastante expressiva. Antes da construção do templo anglicano da Rua Formosa, hoje Rua da Aurora, os cultos eram celebradas no prédio de nº 47, na Rua do Hospício, sob a capelania do padre G. Tuckins, que foi o primeiro ministro da igreja anglicana em Pernambuco.

Segundo o historiador Pereira da Costa, “a Igreja tinha uma beleza exemplar com seus 12 metros de largura e 17 de extensão e mais um santuário que se abria aos fundos tendo dos lados duas sacristias. O santuário era feito em ladrilho de mosaico com uma bela pintura que ficava ao fundo do altar. No mesmo local, abria-se uma “alterosa” janela de vidraça colorida e formando num todo um belo conjunto ornamental. A sala de oração com seu ladrilho de mármore branco era bastante clara em decorrência da luz que recebia de oito janelas grandes”. Em 1946, pela necessidade de se alargar a rua que daria lugar à nova e arrojada avenida, a Conde da Boa Vista, o templo foi demolido, passando a funcionar na Rua da Matinha (atual Rua Carneiro Vilela), em uma área vizinha ao Country Club. Atualmente, sede da Diocese Anglicana do Recife, da Igreja Episcopal Anglicana do Brasil (IEAB) a Catedral da Santíssima Trindade está localizada na Rua Alfredo Medeiros, 60, no bairro do Espinheiro, Recife. Continue lendo “História: 177 anos do primeiro templo da Igreja Anglicana no Recife”